Unifeijão | www.unifeijao.com.br
Login:     Senha:          Esqueceu a senha | Cadastre-se
Principais doenças



O adequado controle dos fungos causadores das principais moléstias desta leguminosa é fundamental para o aumento da produtividade e da competitividade da cultura.

O feijoeiro comum (Phaseolus vulgaris L.) é cultivado em todo o Brasil, constituindo-se no alimento protéico básico na dieta diária da população brasileira, adquirindo, por conseguinte, a mais alta expressão econômica e social. Em 2001, o feijoeiro comum foi cultivado em aproximadamente3.500.000 ha, apresentando uma produção aproximada de 3.000.000 de toneladas e uma produtividade média de 868 kg/ha.

Apresenta, atualmente um consumo per capita da ordem de 17 kg/ano, o que representa um aumento de 31,47% nos últimos quatro anos. Estes dados classificam o Brasil como maior produtor e consumidor mundial de feijão. Entretanto, é necessário tornar o feijoeiro comum mais produtivo e competitivo no sistema agrícola para garantir sua sustentabilidade no agronegócio brasileiro.

Esta leguminosa é cultivada durante todo ano, numa grande diversidade de ecossistemas, o que faz com que inúmeros fatores tornem-se limitantes para a sua produção. Destes, um dos principais são as doenças que afetam o feijoeiro comum, as quais, além de diminuírem a produtividade da cultura, depreciam a qualidade do produto.

O feijoeiro é hospedeiro de inúmeras doenças de origem fúngica, bacteriana, virótica e as incitadas por nematóides. Entre as principais doenças fúngicas, encontram-se a mancha angular, a antracnose, a ferrugem, a mancha de alternária e o mofo branco, às quais se somariam mais duas, identificadas recentemente: a sarna e o carvão.
Shetzel Comércio e Serviços
Tel: (11) 3819-8316
E-mail: unifeijao@unifeijao.com.br